o brasil precisa esquecer o “jeitinho brasileiro”

07fev13

santa cruz 1

ontem rolou jogo do corinthians aqui em ribeirão preto contra o botafogo pelo campeonato paulista. foi um jogo legalzinho até, mas terminou zero a zero. isso você já sabe. eu quero falar de outra coisa.

no interior é assim: sempre que um time grande vem jogar por aqui, a comoção é grande. se esse time for o corinthians, é certeza de casa cheia. e é justamente aí que mora o problema.

os times do interior não estão acostumados a jogar com estádios lotados. isso só acontece quando a equipe vai bem no campeonato, o que é raro devido à falta de dinheiro para montar times bons e porque as federações fazem campeonatos (com o consentimento de todos os dirigentes, diga-se) priorizando o dinheiro em vez do esporte. por isso as tabelas favorecem os times grandes (que rendem mais dinheiro para as tvs, federações e patrocinadores) e deixam os pequenos comendo o pão que o diabo amassou (com o consentimento deles, de novo).

a idéia é evitar uma final de campeonato entre ituano e penapolense, por exemplo, pois na cabeça dos nossos cartolas débeis isso não dá grana (eu acharia o máximo). mas enfim…

em condições normais, o estádio santa cruz (do botafogo) comporta quase 35 mil pessoas, mas, (dizem que) por motivos de segurança, o jogo de ontem tinha uma carga de ingressos de pouco mais de 28 mil. ok.

o grande problema é que durante a semana toda ninguém sabia quanto desses 28 mil ingressos seriam destinados à torcida do corinthians e quantos seriam para o botafogo. ficou combinado que a torcida que adquirisse a maioria dos ingressos teria direito à parte central do estádio (os lugares mais nobres em qualquer estádio do mundo).

daí ficou uma briguinha para ver quem levava mais torcida para o jogo, com o time de ribeirão fazendo campanha nas redes sociais e até vendendo ingressos nos semáforos das avenidas mais movimentadas da cidade a fim de ter maior quórum dentro de casa. até aí tudo lindo.

no dia do jogo, à tarde, os jornais locais já noticiavam que não havia mais ingressos à venda, estavam todos esgotados. logicamente que a maioria era para a torcida do corinthians, aquele time que levou 30 mil pessoas para o japão recentemente, sabe? só que, obviamente, a polícia militar não previu que isso poderia acontecer, veja você.

quarenta minutos antes do jogo começar devia ter uns três mil corintianos do lado de fora, na fila para entrar no estádio. os portões foram abertos às 19h, mas o problema é que caiu um temporal gigantesco na cidade antes do jogo, daqueles de derrubar árvore e arrastar carros. teve até um carro que foi engolido por um buraco que se abriu no chão por causa da chuva.

sem falar que o estádio estava com apenas umas três catracas funcionando na entrada. só meia hora antes do jogo é que liberaram as restantes para tentar diminuir o caos.

a partir daí a revista da polícia militar ficou meia boca e também já não se conferia documentação para ingressos de meia entrada, por exemplo. vi até um cadeirante enfrentando o bololô para entrar no estádio. uma vergonha.

durante o intervalo de jogo ainda tinha gente entrando no estádio e, como não tinha espaço suficiente, começaram a escalar muretas e qualquer outra coisa onde desse para ver o jogo. nessa hora já devia ter umas duzentas pessoas em cima do teto dos banheiros. e a polícia ali achando lindo.

foi preciso o sistema de som pedir desesperadamente para o pessoal sair dali, pois existia um risco sério e real de desabamento, para a polícia tomar alguma atitude e retirar o pessoal. pelo menos não usaram a violência.

como ainda não havia espaço para todo mundo a pm resolveu liberar o anel superior central para o restante da torcida do corinthians. só que essa área estava interditada antes do jogo. acredito eu que era porque não estava apta para ser ocupada por milhares de pessoas ao mesmo tempo. mesmo assim a polícia liberou.

na mesma hora todo mundo começou a ficar preocupado com a possível cagada da polícia e, inevitavelmente, a lembrar das tragédias recentes da boate de santa maria e da arena do grêmio. quem foi prudente preferiu tentar arranjar uma vaguinha na arquibancada normal mesmo.

santa cruz 2

por sorte nada aconteceu e o jogo seguiu sem maiores incidentes, mas fica aqui registrado o acontecido já que na mídia local e regional o assunto não recebeu o menor destaque, apenas foi dito que “a torcida do corinthians reclamou bastante da organização” quando na verdade poderia ter acontecido uma tragédia sem precedentes na cidade.

o público oficial divulgado foi de pouco mais de 26 mil pessoas. não sei o que aconteceu os outros dois mil ingressos. sei que muita gente não conseguiu entrar no estádio e foi embora. isso ninguém falou.

eu não sei se vocês sabem, mas ribeirão preto está quase confirmada como uma das sub-sedes da copa do mundo do ano que vem. é provável que alguma seleção (quem sabe até mais de uma) fique hospedada na cidade, além de usar a estrutura de estádios, academias e centros de treinamento dos clubes da cidade. ocorrências como as de ontem são inadmissíveis.

e digo isso não apenas por causa da copa (foda-se a copa, a fifa que se vire), mas para a população local que é tratada com desrespeito em todos os momentos, seja no preço dos ingressos, seja nos serviços oferecidos, seja no tratamento recebido pelas autoridades (polícia e dirigentes inclusos).

duvido que alguém vá dar alguma explicação sobre o ocorrido. também dúvido que alguém vá pedir explicações.

o brasil precisa largar mão do famigerado “jeitinho brasileiro” e tomar vergonha na cara. já passou da hora de perceber que isso não é motivo de orgulho pra ninguém. depois que as merdas acontecem não adianta reclamar e dizer que não sabia de nada.

deixo vocês com um gif que eu fiz da noite de ontem, daquilo que é bonito nos estádios de futebol, mas infelizmente são atrapalhados pela incompetência, irresponsabilidade e conivência de alguns.

51132e0daec0a67946000753

ps: acho que o corinthians tem tudo pra ganhar o que quiser este ano, mas precisa contratar reservas de peso.

ps 2: gostei bastante do botafogo, apesar de não ter nenhum craque, e as vezes não primar pela técnica, é um time que não dá chutão e nem pontapés. tem tudo para se classificar para a fase final do paulistão. estarei torcendo.



No Responses Yet to “o brasil precisa esquecer o “jeitinho brasileiro””

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: