“graffiti wars”: documentário sobre a briga do banksy com os grafiteiros de londres

10abr12

este feriado aproveitei pra botar algumas leituras em dia e ver uns filmes que fazia tempo que queria ver, mas a preguiça não deixava. afinal, acho que é pra isso que servem os feriados, né?

mas, na verdade, foi zapeando na tv a cabo que eu me deparei com esse documentário chamado “graffiti wars”.

produzido pelo channel 4, da inglaterra, o filme conta a história de uma das maiores picuinhas do mundo das artes dos últimos anos: a treta entre banksyrobbo.

robbo é um grafiteiro das antigas que ficou bastante conhecido nos anos 80. o cara é tão respeitado na inglaterra que vários grafiteiros que vieram depois dele pintavam muros em homenagem ao “king” robbo, apelido que o próprio artista começou a adotar.

no entanto, depois de ter filhos e se cansar do risco constante de ser preso pela polícia enquanto pintava os muros e trens da cidade ele resolveu se aposentar do grafite de rua nos anos 90, década na qual o poder público inglês passou a considerar grafite um crime de vandalismo e a apagar obras e prender artistas que o fizessem sem autorização.

uma das poucas obras que sobraram em pé depois deste choque de ordem do governo era um grafite do robbo sob uma ponte em camden town, em londres. este:

mesmo com o advento do banksy e a retomada das ruas pelos grafiteiros – ainda que considerados ilegais – robbo permanecia sem dar sinal de vida. até que um belo dia o banksy resolveu provocar e cometer um dos maiores crimes prescritos na cartilha de boa vizinhança dos artistas de rua: encobriu uma obra alheia e ainda por cima botou seu nome lá num gesto intencional de desrespeito. e ele fez isto justamente sobre o grafite do robbo que resistia desde 1985. ficou assim:

imediatamente os fãs de robbo se voltaram contra o banksy e começaram a achincalhar ele pelos muros da cidade sob a assinatura “team robbo”. daí você tira uma base de como o cara é respeitado. eles foram lá e mostraram quem é que manda no pedaço:

vale lembrar que o banksy, apesar de ser bem famoso e ter fãs no mundo inteiro, não é muito bem quisto por parte da comunidade de artistas de rua por vários motivos, entre eles por ser muito comercial, por trabalhar apenas com estencil e nunca realmente ter mostrado qualquer habilidade para o desenho, por não ter muito respeito pelo trabalho alheio, e principalmente, por se apropriar do trabalho dos outros para ganhar fama.

o próprio banksy assume que “se inspirou” no artista francês blek le rat – grafiteiro das antigas que teve a técnica com estencil “apropriada” pelo banksy – para formatar seu estilo. no filme, blek se mostra meio incomodado por essa “homenagem” e por não receber a mesma atenção que banksy.

grande parte deste separatismo se deve também ao fato da prefeitura de londres apagar a obra de artistas que classifica como vandalismo e deixar as intevenções do banksy quase intocadas.

“tem gente que vem para londres só para procurar pelas obras dele. já virou uma coisa turística da cidade”, diz o chefe do esquadrão de limpeza no filme. tipo, os caras vão apagando muros sem critério algum, no olhômetro mesmo.

com toda essa confusão robbo voltou à ativa e, com a ajuda de seus seguidores, começou a intervir também na obra do banksy. começa aí a guerra de verdade.

como as coisas começaram a esquentar alguém foi lá e apagou tudo para tentar apaziguar os ânimos (ou será que foi para jogar mais lenha na fogueira?).

obviamente não surtiu efeito:

já que a briguinha tinha virado coisa de criança, outro anônimo foi lá e comparou a guerra com a treta que o damien hirst (artista multimilionário e picaretaço) teve com o cartrain, um moleque grafiteiro de 16 anos que foi processado pelo damien sob a alegação de plágio. isso mesmo, o damien hirst acusando alguém de plágio. vai vendo.

não vou postar todas as intervenções aqui porque senão este post vai ficar muito longo e o feriado acabou de acabar, mas o ldn graffiti tem toda a timeline da guerrinha. vai .

o lance é que em abril do ano passado, pouco antes de fazer uma exposição numa galeria, o robbo foi encontrado inconsciente na rua – provavelmente consequência de uma queda enquanto fazia uma intervenção – e entrou em coma. no filme, inclusive, ele dá uma entrevista cinco dias antes do acidente.

o banksy logo se pronunciou dizendo que não tinha nada a ver com o ocorrido e, para expressar seu apoio e botar fim na briga, voltou ao campo de batalha e fez, à sua maneira, uma recriação do desenho original.

na véspera do natal do ano passado os fãs do robbo mexeram na obra pela última vez.

até onde eu sei o robbo continua em coma e não tem previsão de acordar tão cedo.

dá para assistir “graffiti wars” inteirinho no youtube e, além de retratar a briga entre os dois, ainda reflete sobre o status do grafite nos dias de hoje, se é arte ou vandalismo, qual deve ser o papel do poder público diante da arte de rua, etc e tal.

vale lembrar que o obama foi eleito muito por culpa da arte de rua, né?

depois desta briguinha, tanto o trabalho do banksy e principalmente o do robbo (sobrevivendo ou não ao coma) já estão valorizados e a mercê de especuladores e galeristas. aconteça o que acontecer, num futuro breve um monte de gente vai pagar fortunas para ter qualquer souvenir com a assinatura dos caras.

a discussão, diferenciação e definição de arte e produto nunca vão ter fim.



4 Responses to ““graffiti wars”: documentário sobre a briga do banksy com os grafiteiros de londres”

  1. ótimo post, o interessante dessa briga é que parece que ativa a criatividade dos artistas. Robbo que estava paradão resolveu voltar à ativa, o Team Robbo tinha com o que se ocupar e produzir arte (ainda por cima da arte), é um turbilhão de ideias na cabeça dos graffiteiros. Enfim, estou ansiosa pra assistir.

  2. 4 CURIE

    amooooooooo banksy , ele pode ser tudo so k tem talento e o amo , quem sabe um dia possa mostrar minhas obras para o mundo , vlw !


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: