tv on the radio – o filme, a banda, o disco

15out11

tv on the radio é uma banda peculiar, daquelas que é difícil encontrar pares na música pop atual. eles fazem uma música indefinível que mistura rock com trip-hop, com soul music, com eletrônico, com pós-punk, com experimentalismo e até com um pouquinho de free jazz. tudo isso às vezes reunidos numa mesma canção.

e apesar de ter todas essas vertentes presentes no seu som é impossível rotulá-los como uma banda de rock, de soul ou de free jazz, por exemplo. são tudo e são nada, entende? e é exatamente isso que os torna interessantes.

o mais impressionante é que a banda nunca lançou um único disco que possa ser considerado mediano. acho todos excelentes e, sinceramente, este “nine types of light”, o quarto da discografia da banda, lançado este ano, figura entre os melhores que eles já produziram. já é o meu favorito disparado.

é interessante notar que bandas como o radiohead, por exemplo, são elevados ao status de deuses a cada peido que soltam por aí enquanto bandas como o tv on the radio – que são tão bons e tão vanguarda quanto thom yorke e cia –  quase não ganha destaque pelos “entendidos” de música.

vi pouca gente falando sobre “nine types of light” este ano. talvez por isso ele tenha sido ultrapassado por outros álbuns menos interessantes na minha pilha pessoal de disquinhos esperando para ganhar uma audição. mas já adianto que ele é forte candidato a disco do ano.

ainda na comparação com o radiohead (talvez a única banda que se assemelhe ao tvotr, em vários sentidos) a grande sacada desse “nine types…” é fazer justamente o que a banda do thom yorke parece abominar no “the king of limbs” (que eu acho chato pra caralho): cair no pop. acredito que nunca o tvotr esteve tão pop quanto agora. praticamente todas as músicas são de fácil assimilação e há pelo menos um mega hit no disco: a música “will do”.

o disco ainda tem uma marca importante: foi o último com a participação do baixista gerard smith, que morreu de câncer uma semana depois que o disco foi lançado. coincidência ou não, o contrabaixo é um dos pontos altos do disco uma vez que é o instrumento que mais se destaca na obra.

para celebrar o álbum, a banda lançou um clipe para cada música do disco que, juntos, formam um filme homônimo dirigido pelo vocalista tunde adebimpe, que também é ator. se não me engano ele, inclusive, fez par romântico com a anne hathaway naquele filme “o casamento de rachel”.

assiste aí:

até esteticamente o tv on the radio sai fora da curva. além de ser talvez a única banda formada majoritariamente por integrantes negros na casa dos 30 anos e poucos anos de idade, eles também adotam um visual adulto e moderno sem ser hispter, ao mesmo tempo que remete ao passado sem ser velho. sem falar que me parece ser das poucas bandas que ainda suam em cima do palco. porque você sabe: suar desarruma o cabelo e isso é pecado no rock hoje em dia, né?

se liga neles tocando “repetition” (uma das melhores do disco) no programa do david letterman e me diga se não é impressionante. alías, eles tocaram o disco novo inteiro no letterman, procura aí no youtube. eu recomendo.

que banda.



2 Responses to “tv on the radio – o filme, a banda, o disco”

  1. 1 Karol

    Essa banda é muito boa, estou conhecendo ela agora, mas gostei muito da musica ”DLZ” e as letras das musicas é que me chama mais atenção, espero curtir mais musicas dessa banda.


  1. 1 os melhores discos de 2011 « let it blog

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: