jack e meg white nunca foram irmãos

21mar11

quando o white stripes lançou “icky thump” (2007), seu último álbum, eu já estava ligado no raconteurs e nem dava mais tanta bola para a dupla (apesar de até gostar do disco). na verdade, comecei a desencanar mesmo da banda depois do lançamento do insosso “get behind me satan”, de 2005. portanto, quando eles lançaram o filme “under great white northern lights”, no ano passado, eu sequer me interessei em saber do que se tratava. e acho que muita gente fez a mesma coisa, já que percebi que a repercussão do projeto, pelo menos aqui no brasil, foi quase nula.

na verdade, o filme mostra a turnê da banda pelo canadá em 2007, onde tocaram em todas as capitais de todas as províncias do país para promover o que seria o seu último álbum, uma vez que jack white anunciou o fim da banda no começo deste 2011.

daí que dia desses, zapeando por aí, acabei me deparando com o filme e me pus a assistí-lo. além de imagens de shows, o filme é entrelaçado por entrevistas e imagens de bastidores que mostram um pouco da relação entre jack e meg de uma forma que eu nunca tinha visto, e acho que eles nunca se esforçaram para mostrar antes.

fazia anos que eu não ouvia a dupla e só depois de ver o filme é que me caiu a ficha de que o white stripes definitivamente não é a melhor banda do jack white, alías nunca foi. mas certamente é a mais legal.

durante esta turnê de 2007, a banda sempre que chegava numa cidade promovia um show surpresa, chegando a tocar dentro de um ônibus escolar, num asilo, e até numa pista de boliche. lembro que, na época, o que mais virou notícia foi o tal show de uma nota só que eles fizeram numa cidadezinha por lá.

além disso, eles já tinham ganhado manchetes na mídia especializada em tecnologia por terem lançado o disco dentro de pen-drives, formato inédito até então. jack white, como sempre, gênio do marketing.

vendo o filme agora em 2011, é engraçado notar que jack e meg já sabiam do fim da banda desde 2007. já estava tudo pronto, só estavam esperando o filme ser lançado para anunciar o fim oficialmente. é legal perceber como a banda já estava capenga e como a meg estava vulnerável. vale lembrar que pouco depois desta turnê, surgiu a suposta sextape (eu ainda acho que não é ela, mas enfim..) e o cancelamento da turnê pela europa porque ela foi diagnosticada com ansiedade aguda.

no filme, dá para notar que o buraco é muito mais embaixo e me parece que está diretamente ligado com a relação anterior entre o casal. apesar de sempre afirmar que eles são irmãos, o próprio filme meio que explicita que sim, eles foram casados no passado e que, ao que parece, a meg ainda não conseguiu superar isso.

no entanto, a única certeza absoluta que é possível se tirar dali é que o jack white só não acabou com a banda antes porque não queria ver a (ex) companheira sofrer. e no filme jack diz com todas as letras que o formato da banda limita sua criatividade. a meu ver o white stripes só acabou depois do aval da meg.

e eles fizeram toda a questão de evidenciar isto.

o vídeo abaixo é a última cena do filme e meio que serve como expurgação de demônios internos e despedida dos fãs. para quem achava que a banda era fabricada, milimetriamente pensada e comandada com mão de ferro pela metade masculina da dupla, aqui eles meio que enterram qualquer conclusão neste sentido.

a banda mais reservada do rock, entrega seu momento mais íntimo. achei bonito.

atenção, repare nos seguintes versos da música:

Well, my nose keeps on bleeding
‘Cause it’s rita I’m needing
I better call out a meeting of the boys
Of the boys

“the one I adore
 and I cannot afford is a ghost
Is a ghost”.

bom, sabendo que esta canção foi lançada em 2005 e que pouco depois jack white “chamou um encontro com os garotos” (a formação do raconteurs) e se casou com uma mulher que, posteriormente, lançaria um disco chamado “the ghost who walks”, meio que acende uma luz na sua cabeça, né?



5 Responses to “jack e meg white nunca foram irmãos”

  1. meio que ACENDE uma luz. fora isso, adorei ler =)

  2. Cai aqui por acaso… que filme é esse que nunca fiquei sabendo? Sou fã deles (mais precisamente do Jack) desde 2003. Como vc disse, não é a melhor banda do Jack, mas é a mais interessante. , diga-se de passagem, foi por me apegar tanto ao som deles que me interessei por rock alternativo… ou seja, tudo o que conheço desde adolescente foi por influencia da banda. hahaha parece engraçado, não?
    Enfim, amei o post! WS antigo fará falta… o de 2005 pra cá, não.

  3. é a melhor banda e o melhor trabalho que Jack fez até hoje. Finalmente ele decidiu lançar um álbum solo. Esperando ansiosamente por isso!


  1. 1 flaming lips e white stripes no reveillón « let it blog

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: