banksy: mestre na arte da enganação

22fev11

thierry guetta é um francês que vive uma vida pacata com sua família enquanto toca os negócios de uma pequena loja de roupas em los angeles. pelo fato de ser órfão de mãe desde criança e não ter tantas fotos de sua infância ele meio que se torna um obsessivo por registrar cada momento de sua vida adulta. de uma ida ao shopping aos primeiros passos de seus filhos, de um encontro com celebridades pelas ruas de L.A (irmãos gallagher, shaquille o’neal e beck, por exemplo) a um avião rasgando o céu, tudo é documentado. aonde quer que vá, ele leva sua câmera a tiracolo.

certa vez, durante uma visita a seu país natal, thierry percebe que seu primo está metido no mundo da arte de rua. seu primo é ninguém menos que invader, um artista underground respeitado e famoso por espalhar a icônica imagem dos personagens de “space invaders” (aquele joguinho de atari) pelas ruas, viadutos e paredes de paris.  ele então começa a acompanhar o primo em suas intervenções filmando tudo com sua câmera e acaba descobrindo um mundo totalmente novo e excitante.

na volta para los angeles invader apresenta o primo a shepard fairey, talvez o artista de rua mais famoso de L.A, e o convence a deixar thierry filmá-lo durante suas intervenções pela cidade dizendo que dali sairia um documentário sobre street art. 

shepard, que na época era famoso por espalhar o meme obey pelas ruas do mundo todo, mais tarde ficaria mundialmente conhecido por ter feito aquela intervenção na foto do barack obama durante a campanha de 2008 que virou meme em todo e qualquer canto do planeta. detalhe: ele ainda está sendo processado pela associated press por causa da modificação da foto sem pagar direitos autorais (cúmulo da babaquice).

a partir deste encontro com fairey, thierry acaba conhecendo vários outros artistas e, por estar sempre no lugar certo na hora certa, acaba documentando toda a cena da arte de rua de los angeles durante os anos ’90.

um belo dia shepard o apresenta a ninguém menos que banksy, o artista de rua mais famoso do planeta e eterno anônimo. intrigado com a figura estranha do francês, ambos ficam amigos e thierry começa a coletar depoimentos e filmar intervenções do artista com a condição de que seu rosto nunca apareça nas imagens.

depois de algum tempo sendo constantemente perseguido pela câmera inseparável de thierry, banksy começa a duvidar da história do documentário (que obviamente era mentira) e começa a questioná-lo. vendo que dali não sairia filme nenhum, ele então a instiga o francês a criar sua própria arte e passa a filmá-lo durante este processo. está aí a grande sacada de “exit through the gift shop”, documentário dirigido pelo próprio banksy e que concorre, no próximo domingo, ao oscar de melhor documentário.

além de todo esse lenga-lenga que eu contei até aqui, o filme mostra todo o processo de invenção, transformação e ascenção de um zé ninguém em um artista famoso e respeitado.

empolgado com o apoio do mito banksy, thierry vende sua loja de roupas, adota o nome artístico de mr. brainwash (se liga), mergulha de cabeça na criação de suas obras de arte e investe todo seu dinheiro numa mega exposição de estréia em los angeles.

com o boca a boca feito pelos principais artistas da cidade, ele consegue ser capa do la weekly e literalmente consegue parar a cidade no dia de lançamento com direito a presença do casal brangelina e de várias outras celebridades e sub-celebridades fazendo cara de interessado diante das obras picaretas que ele criou (visivelmente uma cópia de artistas como andy warhol e do próprio banksy).

resultado: ao final da exposição, todas as obras de mr. brainwash haviam sido vendidas por preços absurdos que foram dados sem nenhum critério. basicamente thierry olhava para um quadro seu e, do nada, estipulava que ele valia vinte mil dólares. e as pessoas compravam. simples assim.

thierry guetta: também conhecido como mr. brainwash

“exit…” é mais uma cartada genial de banksy, considerado por muitos o maior artista vivo, e uma gigantesca tirada de onda para cima da mídia, de hollywood, do mundinho das artes e do próprio público que a consome. me desculpem os puristas, mas banksy literalmente peida na cara de todos nós com este filme.

este talvez seja o filme sobre arte mais provocante, mais surpreendente e mais ousado já feito, senão um dos primeiros sobre street art, uma vertente que sempre foi marginalizada (para não dizer crimizalidada) pela sociedade como um todo.

além da crítica feroz à sociedade de consumo que engole tudo sem questionar – basta que alguém diga que isto ou aquilo é arte – o filme também desmoraliza a imprensa que adora criar badalação em cima das coisas e o próprio mundo das artes e da moda que acham que estão sempre por cima da carne seca quando na verdade a maioria se apóia em idéias fracas que – depois de devidamente trabalhadas pela indústria do hype – são elevadas ao nível de “conceito” e, por fim, “arte”.

ele ainda aproveita para dar uma cutucada em damien hirst, a quem chama de “artista de butique” pois “é sua equipe quem realmente trabalha, já que ele só tem a idéia mas nunca bota a mão na massa“. banksy não poupa ninguém.

como se não fosse o bastante, o cara aproveita e te deixa com uma pulguinha atrás da orelha a respeito da veracidade do próprio filme. afinal, pressupõe-se que o que difere um documentário de um filme “normal” é que ele necessariamente lida com a verdade, certo? um documentário surgido de uma mentira é um documentário ou uma ficção?

se “exit…” ganhar o oscar, será uma das maiores armações que hollywood já aprontou para cima de si mesma. e olha que o filme merece. o que vem deixando todo mundo intrigado é se banksy estará na premiação já que ele é um artista que não revela sua identidade e nunca ninguém sequer viu seu rosto.

ele já está em los angeles desde a semana passada aprontando das suas. não me espantaria se no domingo o prédio onde acontece a festa aparecesse com uma imensa pichação ou alguma outra intervenção fosse captada pelas câmeras durante a transmissão em rede mundial. seria épico. aguardemos. 

intervenção do banksy semana passada nas ruas de los angeles

* até a data de seu lançamento, no ano passado, ninguém sabia dessa história contada no filme. neste ínterim, mr. brainwash já havia sido responsável inclusive pela capa de “celebration”, cd de greatest hits da madonna, lançado em 2009.

vou dizer de novo: um artista inventado, picareta, criando a capa do disco da “rainha do pop”. pegadinha MASTER.

** bem depois que o filme foi lançado, alguns poucos notaram mais uma pegadinha de banksy: a maioria dos artistas de rua retratados no filme como fundamentais no mundo da street art são também agenciados pela lazarides, a mesma galeria londrinha que representa o próprio banksy. ou seja, além de pregar peça em todo mundo, o cara ainda teve a manha de divulgar o próprio trabalho e o de seus sócios. o próprio dono da galeria, steve lazarides, é retratado no filme como ex-porta voz do artista. tudo balela.

*** o filme também mostra o vídeo de alguns ataques famosos de banksy, como por exemplo a intervenção que ele fez na disneylândia e aquele famoso ataque ao muro da faixa de gaza.

até o trailer do filme é irônico. se liga.

gênio é pouco.



6 Responses to “banksy: mestre na arte da enganação”


  1. 1 Tweets that mention banksy: mestre na arte da enganação « let it blog -- Topsy.com
  2. 2 radiohead e banksy: uma dupla do barulho « let it blog
  3. 3 banksy: mestre na arte da enganação | Cheque Sustado
  4. 4 banksy te dá a real sobre a publicidade « let it blog
  5. 5 andy warhol pintando a debbie harry ao vivo em 1985 « let it blog
  6. 6 “graffiti wars”: documentário sobre a briga do banksy com os grafiteiros de londres « let it blog

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: