o povo contra george lucas

23maio10

peoplevsgeorge

ainda na vibe do post sobre george lucas, star wars, cinema analógico etc, eis um documentário para sintetizar tudo isso:

the people vs george lucas é um documentário dirigido por alexandre o. philippe e tem por objetivo prestar uma homenagem ao inventor da hollywood moderna. para isso, o diretor teve a idéia de botar um anúncio na internet pedindo a colaboração dos fãs de george lucas para a realização do filme. a dedicação dos fãs foi tanta que, no fim, philippe se viu com um material que incluía centenas de desenhos, maquetes, fantasias, animações em 3-d e mais de 600 horas de vídeo enviados pela internet para a realização de seu documentário.

mas o que chama a atenção mesmo é que a maioria do material coletado descia a lenha no criador de star wars, muito por causa de suas constantes alterações na saga a cada relançamento em novos formatos, ou pelo simples fato de se recusar a participar de feiras temáticas (como a comicon, por exemplo) e encontros com a cultura de fanboys que ajudou a criar.

vale lembrar que george lucas praticamente inventou o modelo de negócios da hollywood moderna com a criação da série mais famosa da história do cinema: star wars. a partir daí, toda uma indústria de merchandising começou a lucar ao transformar personagens de filmes em brinquedos e objeto de culto fetichista. sem falar nas feiras temáticas, na cultura de cosplays e fanboys, para delírio de uns e nojo de outros. ou seja, o cara praticamente inventou a cultura nerd. 

e o simples fato de george lucas se recusar a assumir o monstro que criou causa uma profunda raiva em seus fãs que, mesmo amando tudo relacionado a ele, fazem de tudo para sabotar o nome do diretor.

é interessante notar que o documentário é um filme colaborativo, feito principalmente com material produzido pelos fãs/detratores da saga. nada mais pertinente na era do youtube (que, acredite, deve muito a lucas), né? isso levanta um peculiar questionamento em relação ao direitos autorais de qualquer obra artística tanto do ponto de vista jurídico quanto do ponto de vista platônico, pois os fãs somente se revoltam contra o tal desvirtuamento do “espírito sagrado” de star wars porque se sentem tão ou mais donos da obra quanto george lucas, certo? já ouviu aquela historinha de que amor e ódio são irmãos separados no nascimento? 

qual o limite do fanatismo? mark chapman atirou em john lennon porque era fã ou fanático?

o próprio george lucas lança uma frase interessante no trailer do documentário: star wars é meu filme. assim como a minha casa é minha casa. então eu vou pintar a minha casa de verde mesmo que todo mundo peça para eu pintá-la de vermelho”.

o filme estreou na última edição do south by southwest e também foi exibido no festival é tudo verdade, em abril passado.

ps: não foi por acaso que resolvi publicar este post exatamente no dia do surgimento da star wars do século XXI: lost. veja bem, seja qual for o final da maior série de tv de todos os tempos, tenha a certeza que ela não acaba hoje. é apenas um novo começo. seja em spin-offs com os personagens (já dizem que uma série policial estrelada pelo sawyer e pelo miles vem aí) ou em merchandising e universos paralelos criado por fãs. exatamente como aconteceu com guerra nas estrelas.

ps2: eu disse que amor e ódio são gêmeos separados no nascimento? tipo jacob e o homem de preto? tipo jedis e o lado negro da força? humm…



No Responses Yet to “o povo contra george lucas”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: