a história do hooliganismo na inglaterra

09abr10

curto muito filmes sobre hooligans ingleses. recomendo um chamado “this is england”. a história gira em torno de shaun, um garotinho de 12 anos que mora com a mãe no subúrbio de uma cidadezinha inglesa. além de ter de lidar com os primeiros hormônios da adolescência e com a rejeição e bullying na escola, o garoto sofre com o peso de ter perdido o pai na guerra das malvinas. A história foi meio que inspirada na infância de shane meadows, diretor do filme.

o filme mostra como os hooligans eram do bem, gostavam de arte e música negra. eram uma tribo tipo os mods, só que carecas e de classes mais baixas. daí, durante o governo thatcher e a guerra das malvinas, um grupo mais radical e nacionalista começou a debandar e criou as bases para a imagem criminosa que temos dos hooligans hoje em dia.

o desvirtuamento é tanto que eles se utilizam de ideais socialistas como desculpa para suas atitudes neo-nazistas –  e acham isso perfeitamente coerente. durante os anos da cortina de ferro na inglaterra, com o desemprego em alta, diversas greves sindicais e a economia do país indo para o buraco esses “dissidentes” do movimento hooligan viram o cenário perfeito para criarem uma nova frente política de extrema direita. partido este que adota a xenofobia sob o argumento de que os estrangeiros só servem para roubar os empregos que deveriam ser dos ingleses. até hoje esses grupos ameaçam tomar o poder na inglaterra, vide as últimas eleições no parlamento britânico onde o partido trabalhista de tony blair saiu enfraquecido e radicais neo-nazistas deram susto nas urnas.

mas não se engane, o hooliganismo existe há séculos. no entanto, essa onda violenta ligada a esportes (principalmente ao futebol) data do começo do século xx. um filme que mostra bem como é doentio esse fanatismo por futebol na inglaterra é o filme “green street hooligans”, estrelado pelo elijah wood. ele interpreta um americano que viaja a londres para visitar a irmã e acaba entrando para a torcida hooligan do west ham.

em “this is england”, como contraponto à incoerência branca dos hooligans, a trilha sonora do filme é feita só com o punk-reggae que fervilhava em londres na época. a trilha tem nomes como the clash, the specials, madness, toots & the maytals tocando “louie louie”, etc. só coisa fina.

no filme, é engraçado notar a transição do visual punk para o pós-punk e new wave que já começavam a ganhar forca naquela época. as pessoas ainda tinham pó de arroz no rosto e sombras carregadas nos olhos ao mesmo tempo que começavam a adotar roupas mais coloridas, ombreiras e o cabelo armado típico dos anos 80. Ahahaha.

 um dos protagonistas do filme é aquele carinha vestido de palhaço no clipe de “fluorescent adolescent” dos arctic monkeys.

“this is england” retrata bem como era ser adolescente na inglaterra durante os anos da cortina de ferro de margaret thatcher. se não me engano o filme chegou a ser exibido no festival de cinema do rio de 2007 ou 2008.

ps: a mãe do garotinho protagonista morreu durante as filmagens, daí você tem uma noção da carga dramática que ele impôs à sua atuação no filme.



One Response to “a história do hooliganismo na inglaterra”

  1. 1 Pedro Henrique

    Já assisti This Is England,mas não se trata de hooligans,e sim de skinheads,os hooligans são brigões fanáticos por futebol,assim como é retratado no filme de elijah Wood! Skinheads sim esta descrito certamente como esta no post,eram do bem,mas durante o governo da cortina de ferro da péssima Margaret tatcher acabaram se dividindo,uns continuam Moods,outros mais radicais viraram neonazistas


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: