“ashes of american flags”, wilco

20jun09

não sei quantas vezes eu assisti a este dvd “ashes of american flags” do wilco durante esta semana. sei que apenas ontem foram duas vezes seguidas, sem tirar. já tinha até me desacostumado com dvds de shows ao vivo que não parecem um grande videoclipe com pouco mais de uma hora de duração. neste caso, mérito para os diretores brendan canty e christoph green que dosaram bem o tom e souberam capturar a essência da banda. aliás, “ashes of american flags” não é apenas um dvd ao vivo, é um filme para ser exibido no cinema, em widescreen, tamanha é a beleza das imagens capturadas.

o filme acompanha a turnê que a banda fez pelos eua durante o ano de 2008, em locais que notadamente significam algo para os integrantes da banda como, por exemplo, o tiptina’s em new orleans e o lendário ryman auditorium, em nashville. além das apresentações em si, as cãmeras mostram momentos de bastidores dentro do ônibus de turnê, passagens de som e alguns depoimentos dos integrantes mesclados com lindíssimas imagens das cidades por onde a banda passa. no entanto, o creme mesmo do filme são as apresentações ao vivo. os diretores optaram por fazer a coisa do modo mais simples possível, como deveria ser sempre, aliás. nada de cortes rápidos nas canções mais agitadas, slowmotion nas baladinhas ou closes na platéia a todo instante (a platéia é mera coadjuvante aqui, quase não aparece). o foco é a banda em cima do palco. e isto basta.

a banda também não faz nenhum esforço para impressionar a platéia do ponto de vista estrutural da coisa. o placo é super simples, nada de telões ou iluminação especial. é a banda mandando ver no palco e só. é aí que a simplicidade da cinematografia joga a favor não só da banda como do espectador também, pois dá a exata noção da catarse promovida pelo wilco no palco. a técnica perfeita dos músicos exibindo completo domínio de seus instrumentos e o feeling de cada música são capturados graças à mixagem perfeita do dvd. cada nuance, cada barulhinho produzido pelos instrumentos é ouvido nitidamente pelo espectador, daí a vontade de assistir ao filme no cinema. o dvd parece mostrar como filmes de rock podem ser bons de vez em quando. o registro é do wilco ali, mas poderia facilmente ser a the band, por exemplo.

no dvd, a banda faz um apanhado de toda a carreira mesclando bem as músicas de cada disco. só achei que podiam ter botado mais canções do “sky blue sky”, já que a turnê era para promover o álbum. das treze canções do filme apenas três são deste disco. como extras do dvd ainda é possível assistir a banda tocando sete músicas adicionais, entre elas, as geniais “i’m the man who loves you”, “i am trying to break your heart”, “hate it here”, “theologians” e um cover de woody guthrie. se inserido no computador, o dvd disponibiliza link para baixar um arquivo de mp3 com todas as apresentações do filme (incluindo os extras).

dentre as curiosidades apresentadas no filme, destaque para o estado físico do GENIAL guitarrista nels cline depois das apresentações. o cara se entrega tanto durante os concertos que quando o show acaba ele é obrigado a descansar, por recomendação médica, com bolsas de gelo no pescoço e nas mãos. o cara disse que teve vezes que no dia seguinte ele não conseguia nem segurar uma guitarra direito porque seus dedos estavam todos estourados.

outra coisa que me chamou muito a atenção foi quando a banda comentou sobre as mudanças que eles vêm percebendo nos eua durante os quase vinte anos de estrada. tem uma hora que eles reclamam da “wal-martização” das cidades do interior americano, fenômeno que eu venho percebendo de uns anos pra cá no interior de são paulo também, principalmente aqui em ribeirão preto. fiquei feliz em saber que alguém compartilha dessa idéia comigo. já percebeu como as cidades estão virando um grande shopping center e as pessoas acham isso legal? é triste.

enfim, “ashes of american flags” é super recomendado, seja pelo filme em si ou apenas pela performance da melhor banda americana desde sei lá quando. no final ainda temos a surpresa de vermos como jeff tweddy ficará daqui uns vinte anos. seu pai aparece no final do filme e impressiona pela semelhança física que tem com o filho.



No Responses Yet to ““ashes of american flags”, wilco”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: