entrevista: groselha fuzz / grito rock

18fev09

gritorock2009

durante o carnaval acontece simultaneamente em mais de 50 cidades no brasil, argentina, uruguai e bolívia o festival grito rock. idealizado pelo circuito fora do eixo, iniciativa que visa movimentar o circuito de bandas independentes pelo interior do brasil dando preferência a cidades fora do eixo rio-são paulo (daí o nome), o grito rock completa seis anos de existência com 194 bandas escaladas para tocar.

em ribeirão preto o line-up conta com as bandas Faichecleres (Curitiba), The Name (Sorocaba), Homiepie (São Paulo), O Mínimo (Ribeirão Preto), Kidzilda (São Simão) e Os Beagles (Bragança Paulista).

o let it blog conversou com tiago fuzz, que comanda o Groselha Fuzz – iniciativa que promove enventos com bandas independentes em ribeirão preto –  responsável pela edição local do Grito Rock.

_____________

* conta um pouquinho o que é e qual é a idéia por trás do festival Grito Rock.
Bom, o Festival Grito Rock é um evento que surgiu há 6 anos em Cuiabá, com a intenção de integrar e fortalecer a cena musical independente do país, estimulando a circulação de artistas emergentes, a troca de idéias e experiências entre músicos, produtores, coletivos culturais, selos, gravadoras, etc, de regiões diferentes do país.
O diferencial do evento é justamente a idéia de integração, ligando diversas cenas locais a um circuito maior – o Grito acontece este ano em mais de 50 cidades no Brasil, Argentina e Uruguai.
 
* como funciona a escolha das bandas que vão tocar uma vez que ele acontece em várias cidades ao mesmo tempo? existe alguma exigência ou recomendação da matriz cuiabana, seja em relação ao line-up ou à estrutura do festival? existe comunicação entre as cidades-sede?
Acredito que o fator responsável pelo festival ter crescido tanto nesses 6 anos, sendo realizado atualmente em mais de 50 cidades, de Manaus a Londrina, de Porto de Galinhas a Uberaba… com público e cenário de bandas tão distintos, é a proposta do projeto em se adequar a cada situação.
O evento é flexível e o produtor local tem liberdade para realizar o evento no formato mais adequado para a sua cidade.
Aqui em Ribeirão Preto, por exemplo, como já realizava as festas Groselha Fuzz com bandas e djs em clubes pequenos, apostei neste formato para o festival também.
Quanto a seleção de bandas, também há liberdade de escolha pelo produtor local, mas é incentivada a comunicação com as outras cidades do projeto, para viabilizar intercâmbios e turnês de algumas bandas do cenário.
Por ex: O Alma Mater, de Ribeirão Preto, toca no Grito Rock de São Carlos este ano. O Homiepie, de São Paulo, faz uma turnê pelos Gritos de Ribeirão Preto, Uberaba e São Carlos. O Plano Próximo, de São Carlos, toca no grito de São Paulo e Cuiabá. Os Beagles, de Bragança Paulista, tocam no Grito de Ribeirão Preto e de São Paulo. E Os Visitantes, de São Paulo, tocam no Grito de São Carlos.
Então existe a comunicação entre os pontos, isso é importante.

* qual a importância de um festival como esse?
Como dito anteriormente, o fato de existir um circuito grande que promove a união de diversas cenas locais espalhadas pelo país é muito importante. Esse circuito promove um mapeamento de atividades relevantes em todos os estados e países vizinhos, o que facilita a comunicação entre esses pontos. Por exemplo, posso programar uma turnê de uma banda [aqui] da região para Nordeste. Com o mapeamento, consigo me comunicar com produtores, bandas e casas de shows em Recife, Maceió, Natal, João pessoa… ficamos sabendo onde as coisas acontecem. Assim como o produtor lá do Acre sabe que em Ribeirão Preto existe um espaço relevante e periódico para shows, que é a Groselha Fuzz.
 
* qual é o relacionamento do Groselha Fuzz com o Circuito Fora do Eixo, ABRAFIN [Associação Brasileira de Festivais Independentes] e outras entidades do gênero? existem convênios, parcerias, ou algo tipo entre o Groselha e essas entidades? qual é o grau de relacionamento existente?
A ligação mais próxima com o Circuito Fora do Eixo é a realização do Festival Grito Rock e realização de shows com algumas bandas de lá, como Macaco Bong e Vanguart.
A distância geográfica ainda me impediu de conhecer pessoalmente a maioria dos festivais da ABRAFIN, e neste caso, tenho intenção de futuramente retornar com o Festival Groselha Fuzz, tenho certeza que será bem recebido pelo grupo.
 
* quem estiver lendo essa entrevista e quiser fazer uma versão do Grito Rock na sua cidade deve fazer o que? quais são os procedimentos?
No final de cada ano são abertas as incrições para os produtores interessados. É só ficar atendo às novidades no portal Fora do Eixo ou no próprio site do Grito Rock. será disponibilizada uma ficha de inscrição e o regulamento. os links: http://www.foradoeixo.org.br e http://www.gritorock.com.br .
 
* quais são os projetos do Groselha Fuzz para 2009? quais os próximos eventos? alguma chance de uma edição maior como a de dezembro de 2007?
Após o Festival Grito Rock, vamos retomar as festas mensais com bandas e djs. Em março teremos shows com The Dead Rocks (São Carlos) e EAL (Bonfim Paulista). Em abril, um show internacional.
Vamos continuar com a parceria com a Tronco Produções para projetos como o “Desbravando o Interior”, e fazer alguns lançamentos pelo selo virtual, porém, estamos planejamento um lançamento físico também.
Para 2009 não temos intenção de realizar um festival grande como a edição de 2007.
Vamos nos empenhar este ano para realizar projetos inovadores, buscar parcerias com órgãos como SESC e Secretaria da Cultura, buscando fortalecer a marca da Groselha Fuzz na região, para viabilizar apoios e patrocínios para um possível festival em 2010.

_____________________

Serviço

Festival Grito Rock 2009 – Ribeirão Preto
21 de fevereiro, sábado, a partir das 20h
Programação de shows:
      
02h – FAICHECLERES – Curitiba / PR
http://www.myspace.com/faichecleres1
      
01h – THE NAME – Sorocaba / SP
http://www.myspace.com/thenamemusik
      
00h – HOMIEPIE – São Paulo / SP
http://www.myspace.com/hellohomiepie
      
23h – OS BEAGLES – Bragança Paulista / SP
http://www.myspace.com/osbeagles
      
22h – O MÍNIMO – Ribeirão Preto / SP
http://www.myspace.com/ominimo
      
21h – KIDZILDA – São Simão / SP
http://www.myspace.com/kidzilda
      
………………
      
DISCOTECAGEM electro, indie, rock e afins:
      
KIABBO – programa 5 minutos MTV
BOLLA
HITBURNERS
CHOCOLATE MUSIC DJS
……………..     
Convite:
R$ 12,00 (antecipado)
      
Vendas:
VIBRASOM – Rua Rangel Pestana, 125 e 178 – Vila Virgínia
TRIBOS – Loja 1: Rua Cerqueira César, 557 – Centro / Loja 2: CPC – Rua Florêncio deAbreu c/ Jeronimo Gonçalves.
      
Apoio:
ROCK IN ROAD – excursões para shows de rock – www.rockinroad.com.br
HOTEL METRÓPOLE – centro
      
Realização:
Groselha Fuzz



One Response to “entrevista: groselha fuzz / grito rock”

  1. valeu !🙂


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: